COPOM no Horizonte: Visão de 11-Out-23

Discussão out 11, 2023

Dando prosseguimento com as últimas análises referente às expectativas de mercado para a taxa SELIC, nos encontramos em um cenário de mais proximidade do mercado com as falas do Banco Central a respeito dos próximos cortes da SELIC, diferenciando dos cenários vistos até então, onde uma parcela maior do mercado precificava os cortes da SELIC acima do esperado.

O Resultado

Utilizando os dados de fechamento de mercado coletados no dia 10 de Outubro, as expectativas de mercado foram:

Taxa SELIC atual: 12,75% a.a.

Decisão de novembro/23:

  • 85% acreditam em QUEDA de 0,50 ou SELIC a 12,25%
  • 15% acreditam em QUEDA de 0,75 ou SELIC a 12,00%

Decisão de Dezembro/23:

  • 85% acreditam em QUEDA de 0,50
  • 15% acreditam em QUEDA de 0,75

Decisão de Janeiro/24:

  • 10% acreditam em QUEDA de 0,75
  • 90% acreditam em QUEDA de 1,00

Constatações

O comportamento das apostas do mercado apontam uma maior aproximação da expectativa de mercado com as sinalizações de corte da SELIC definidas pelo Banco Central para o ano de 2023. É de conhecimento geral que o Banco Central tem seus cortes (de 0,5 pontos percentuais) estabelecidos para a SELIC até o final do ano, porém, isso não exclui a possibilidade de certos agentes do mercado apostarem contra, afim de tentarem encontrar brechas para lucro, o que explica os 15% de aposta para cortes de 0,75 para as duas reuniões restantes do COPOM em 2023, frente aos 85% do mercado precificando um corte de 0,5.

Com a virada do ano, vemos o mercado abrindo e mudando de maneira drástica suas apostas. Isso se dá pois o Banco Central tem seus cortes definidios até 2023, abrindo espaço para diferentes apostas em 2024. Esse comprotamento de apostas mais agressivas para os cortes da SELIC para 2024 tem sido observado desde análises anteriores, o que aponta uma tendência do mercado em acreditar que o Banco Central irá de fato aumentar seus cortes com a virada do ano.

A nós, cabe analisar o quanto esse corte está próximo das projeções referentes ao próximo ano, levando em conta o cenário econômico atual e as projeções para o ano de 2024. Acredita-se que os cortes da SELIC seguirão de maneira gradual, o que contraria as apostas do mercado, que tem precificado cortes mais arrojados para o próximo ano. Por hora, o que resta é esperar.

210 Visualizações 1 Hoje

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *